Bagdá, 6 mai (EFE).- Dois supostos rebeldes e um soldado iraquiano morreram hoje com a explosão de artefatos explosivos em Mossul, capital da província de Nínive, no norte do Iraque, informaram fontes do Ministério iraquiano do Interior.

Segundo as fontes mencionadas, os dois supostos insurgentes morreram com a detonação de uma bomba que tentavam camuflar na localidade de Al-Chura, cerca de 50 quilômetros ao sul de Mossul.

Os corpos dos dois rebeldes foram totalmente mutilados com a explosão, precisaram as fontes.

Em outro incidente, um militar iraquiano faleceu pela explosão de uma bomba durante a passagem da patrulha à qual pertencia, na área de Al-Nahrauan, no oeste de Mossul.

O atentado, além disso, feriu gravemente outros dois soldados da patrulha, e destroçou um dos veículos militares, indicaram as fontes.

Um porta-voz policial de Bagdá também informou que cinco pessoas ficaram feridas pela explosão de uma bomba lançada por desconhecidos e que explodiu perto da ponte Al-Serafiyat, no norte da capital iraquiana.

Além disso, patrulhas dos corpos de segurança encontraram cadáveres de três pessoas torturadas e assassinadas a tiros em diversos lugares de Bagdá.

Os corpos não possuíam documentos de identificação e, por isso, foram transferidos para um instituto legal para serem identificados por seus familiares.

A violência persiste em diferentes regiões do país apesar das diárias operações de segurança, realizadas por milhares de soldados iraquianos, e da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos. EFE am-aj/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.