Dois peões de fazendeiro brasileiro são mortos a tiros no Paraguai

Assunção, 2 jun (EFE).- Dois peões de um fazendeiro brasileiro foram assassinados a tiros em uma fazenda de San Pedro, no centro do Paraguai e local de ocupações de terra, informaram hoje as autoridades.

EFE |

A promotora Ninfa Aguilar disse que os corpos dos peões, um deles de nacionalidade brasileira, foram encontrados ontem "estendidos, um no chão e o outro de barriga para baixo, amarrado, com ferimentos de bala na cabeça".

"Chama a atenção que estejam ocorrendo esses fatos nesse lugar.

Foi algo preparado e, aparentemente, (os peões) sofreram uma emboscada", disse a jornalistas a promotora de Santa Rosa del Aguaray, 250 quilômetros ao norte de Assunção.

Aguilar disse que, há um mês e meio, outro empregado do fazendeiro brasileiro Darli Paezolt foi assassinado na mesma área de Yaguareté Forest, onde os criadores de gado e produtores agrícolas têm que contratar homens armados para proteger suas propriedades.

Paezolt, de 55 anos, disse às autoridades que os mortos eram seus empregados e que, há dois dias, tinham partido de motocicleta em um percurso pelo perímetro da fazenda.

A fazenda de Paezolt está na mira dos grupos de sem-terra, que, após a chegada ao poder do ex-bispo Fernando Lugo, em agosto de 2008, intensificaram as ocupações de propriedades agrícolas.

As invasões e as ameaças apontaram principalmente para os "brasiguaios", como são denominados os produtores brasileiros da faixa fronteiriça com o país vizinho, que, na maioria, trabalham com o cultivo extensivo de soja, principal fonte de receita do país. EFE lb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG