Dois palestinos morrem em desabamento de túnel subterrâneo entre Gaza e Egito

Gaza, 11 ago (EFE).- Dois palestinos morreram hoje no desabamento de um túnel subterrâneo entre o sul da Faixa de Gaza e o Egito, enquanto o corpo de uma terceira pessoa, que perdeu a vida neste domingo em um acidente semelhante, foi resgatado.

EFE |

Muawia Hassanein, chefe do serviço de emergências em Gaza, disse que os mortos de hoje têm 19 e 42 anos e que outras quatro pessoas que estavam dentro do mesmo túnel ainda estão sendo procuradas.

Hassanein também confirmou o resgate de um corpo em outro túnel que desabou neste domingo, em um acidente que matou outras seis pessoas.

As vítimas são contrabandistas que atuam em centenas de túneis que cruzam a cidade fronteiriça de Rafah com o objetivo de introduzirem todo tipo de bens de consumo e armamento na Faixa de Gaza, que está sob um estrito bloqueio de Israel desde junho de 2007.

O desabamento de túneis aumentou nas últimas semanas por causa das atividades das forças de segurança egípcias.

Ihab al-Ghussein, porta-voz do Ministério do Interior de Gaza, controlada pelo Hamas, disse que a atividade das forças egípcias se deve às pressões de Israel e Estados Unidos.

"Apoiado por analistas americanos, o Egito usa água, gás e outros métodos perigosos para destruir os túneis. Isto levou vários palestinos à morte", declarou.

O Hamas supervisiona o contrabando através destes túneis e, segundo algumas fontes, cobra 10% de impostos alfandegários com os quais financia as atividades governamentais.

Após 38 anos, Israel deixou de controlar a fronteira entre Egito e Gaza em 2005, quando retirou seus soldados da região no auge do plano unilateral do então primeiro-ministro Ariel Sharon.

Segundo os serviços de inteligência israelenses, entraram pelos túneis nos últimos três anos desde cigarros e animais para um zoológico local até foguetes e explosivos para as milícias. EFE sar/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG