Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Dois nova-iorquinos foram indiciados por conspiração para fornecer ajuda material à rede Al Qaeda, na forma de consultoria de informática e compra pela Internet de sete relógios para o grupo de Osama bin Laden, disseram promotores nesta sexta-feira.

" /

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Dois nova-iorquinos foram indiciados por conspiração para fornecer ajuda material à rede Al Qaeda, na forma de consultoria de informática e compra pela Internet de sete relógios para o grupo de Osama bin Laden, disseram promotores nesta sexta-feira.

" /

Dois nova-iorquinos são acusados de ajudar Al Qaeda

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Dois nova-iorquinos foram indiciados por conspiração para fornecer ajuda material à rede Al Qaeda, na forma de consultoria de informática e compra pela Internet de sete relógios para o grupo de Osama bin Laden, disseram promotores nesta sexta-feira.

Reuters |

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Dois nova-iorquinos foram indiciados por conspiração para fornecer ajuda material à rede Al Qaeda, na forma de consultoria de informática e compra pela Internet de sete relógios para o grupo de Osama bin Laden, disseram promotores nesta sexta-feira.

Wesam El Hanafi, de 33 anos, nascido e criado no Brooklyn (Nova York), e Sabirhan Hasanoff, de 34 anos, que têm cidadania americano-australiano e também vive no Brooklyn, foram acusados de realizar tarefas para a Al Qaeda. A promotoria não detalhou quais seriam essas tarefas, nem a finalidade dos relógios Casio que eles adquiriram.

"Wesam El Hanafi e Sabirhan Hasanoff conspiraram para modernizar a Al Qaeda, fornecendo conhecimento em sistemas informatizados e outros produtos e serviços", disse o promotor Preet Bharara em nota.

"Esses dois nova-iorquinos, que supostamente juraram obediência à Al Qaeda, agora serão responsabilizados."

As autoridades não revelaram quando e onde a dupla foi presa. Os dois homens foram levados nesta sexta-feira a um tribunal da Virgínia e devem ser transferidos para Nova York. Estão sujeitos a penas de até 15 anos de prisão.

A Al Qaeda é apontada como responsável pelos atentados de 11 de setembro de 2001 contra o World Trade Center (Nova York) e o Pentágono (Washington), que deixaram quase 3.000 mortos, usando três aviões sequestrados. Uma quarta aeronave caiu na Pensilvânia.

El Hanafi é acusado de ter viajado ao Iêmen em 2008 para se encontrar com membros da Al Qaeda, com os quais discutiu questões operacionais e aceitou realizar tarefas para o grupo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG