Tamanho do texto

Bangcoc, 28 abr (EFE).- Dois muçulmanos foram assassinados a tiros na convulsa região sul da Tailândia, onde o Exército advertiu sobre uma onda de ataques esta semana pelo aniversário de um massacre em uma mesquita, informaram fontes militares.

Os atentados aconteceram neste domingo na província de Narathiwat, onde as vítimas, um suposto insurgente de 36 anos e um funcionário de 38, perderam a vida em dois incidentes separados.

O porta-voz do Exército, o coronel Acar Tiproch, assegurou que os guerrilheiros promoverão mais atentados entre esta segunda-feira e quarta-feira, quando esta semana se completa o quarto aniversário do massacre da mesquita de Krue Se, na província de Pattani.

Centenas de militares e policiais serão desdobrados para garantir a segurança na região fronteiriça com a Malásia, onde na semana passada foi decidido se estender o estado de exceção, pelo menos, até o dia 18 de julho.

No começo do ano, Bangcoc reconheceu pela primeira vez a existência de vínculos entre a rede terrorista Al Qaeda e os rebeldes, e admitiu que a situação piorou desde que estes recebem armas e dinheiro procedentes do narcotráfico. EFE fmg/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.