Dois militares morrem durante resgate de pilotos de avião de combate do Equador

Dois militares morreram durante o resgate dos pilotos que haviam sobrevivido à queda de um avião de combate Strikemaster MK-89 da Força Aérea Equatoriana (FAE) nesta quarta-feira na fronteira com a Colômbia, informou à AFP uma fonte da instituição.

AFP |


Ressaltou que "no momento da retirada dos dois tripulantes, que sobreviveram por terem ejetado os assentos, uma corda ligada a um helicóptero se rompeu e caíram o piloto do avião e um dos socorristas, que morreram na operação de resgate".

A fonte identificou o piloto morto como tenente Rafael Durango e acrescentou que o co-piloto já foi resgatado com vida.

Anteriormente, um porta-voz da FAE, coronel Hugo Lanas, informou à AFP que os dois tripulantes do Strikemaster MK-89, de fabricação britânica, haviam sobrevivido ao conseguirem ejetar seus assentos antes da queda da aeronave na província de Sucumbíos, a nordeste de Quito.

Indicou que o avião se acidentou quando realizava uma missão de treinamento nas imediações de Lago Agrio (capital de Sucumbíos).

É o segundo acidente aéreo que envolve as Forças Armadas equatorianas em sete dias. Quinta-feira passada, um avião Beechcraft 200 do Exército do Equador caiu sobre um prédio ao se aproximar do aeroporto de Quito, causando a morte de seus cinco ocupantes e de duas pessoas em terra.


Leia mais sobre queda de avião

    Leia tudo sobre: queda de avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG