Dois membros de seita apocalíptica russa morreram em refúgio

Duas mulheres de uma seita ortodoxa russa cujos membros se entrincheiraram em um refúgio subterrâneo há cinco cinco meses a espera do Apocalipse morreram, informou um integrante do grupo.

AFP |

"Uma pessoa morreu de câncer, Tamara de Blagovechensk (cidade no extremo oriente russo). A outra é de Belarus e faziam jejum", declarou Vitali Nedogon ao canal de televisão Rossia.

"Consideramos as declarações de Nedogon um testemunho que deve ser comprovado", declarou o porta-voz da administração regional de Penza, Anton Charonov.

"Será possível comprovar a morte juridicamente quando todos os membros da seita deixarem o refúgio", acrescentou.

Segundo as autoridades russas, os membros da seita prometeram sair do local no dia 27 de abril, por ocasião da Páscoa ortodoxa. Vinte e quatro das 35 pessoas que haviam se trancado à espera do fim do mundo deixaram o refúgio nas últimas semanas.

neo/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG