Dois manifestantes morreram nesta segunda-feira por disparos da polícia indiana e três líderes separatistas muçulmanos foram detidos na Caxemira indiana, onde está em vigor o toque de recolher para impedir manifestações separatistas.

Um primeiro manifestante morreu perto de Srinagar, capital de verão da Caxemira indiana. O segundo foi baleado em Pulwama, a 30 km de Srinagar. Nas duas regiões estavam programadas manifestações pró-independência.

Em todo vale da Caxemira cerca de 40 pessoas ficaram feridas.

Caxemira enfrenta sua maior crise desde o início, em 1989, de uma insurreição separatista, recuperada pelos islamitas e que deixou até agora cerca de 43.000 mortos.

iw/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.