Dois lançamentos de partículas são realizados no acelerador LHC

Genebra, 10 set (EFE).- A primeira tentativa de colocar em circulação um feixe de milhões de prótons no acelerador LHC, o mais potente do mundo, começou às 9h30 local (4h30 de Brasília) no Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN).

EFE |

Alguns minutos depois, foi realizada uma segunda tentativa de injetar feixes de prótons, informaram responsáveis do CERN.

O objetivo de hoje é conseguir que as partículas dêem uma volta completa no enorme túnel de 27 quilômetros do Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês), antes de realizar experimentos com colisões de prótons para tentar identificar novas partículas elementares.

A evolução dos testes de hoje ainda é desconhecida, reconheceu Lyn Evans, diretor do projeto do LHC, que disse que "não é possível saber quanto tempo será necessário" para fazer com que os prótons circulem de maneira estável.

O primeiro lançamento de partículas no acelerador foi no sentido horário, disse Evans.

"Vamos ter de comprovar que cada um dos elementos da máquina funciona", acrescentou.

Hoje não serão realizados lançamentos em sentidos opostos, por isso não ocorrerão colisões de partículas.

Após este primeiro teste, será possível saber se o maior acelerador de partículas do mundo funciona, mas os primeiros choques de prótons não acontecerão em pelo menos alguns meses. EFE mh/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG