Dois japoneses e um norte-americano ganham Nobel de física

ESTOCOLMO - Dois cientistas japoneses e um norte-americano nascido em Tóquio dividiram o prêmio Nobel de física de 2008, pelo trabalho com física subatômica, informou o comitê do prêmio na terça-feira.

Redação com agências internacionais |

O comitê premiou Yoichiro Nambu, cidadão norte-americano nascido em Tóquio, pela descoberta do mecanismo de "quebra espontânea de simetria em física subatômica".

Ele divide metade do prêmio de 10 milhões de coroas suecas (1,4 milhão de dólares) com Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa, laureados pelo trabalho que previu a existência de pelo menos três famílias de quarks (uma das três partículas hipotéticas que constituiriam a base de todas as partículas atômicas conhecidas) na natureza.


Makoto Kobayashi (E), Toshihide Masukawa (centro) e Yoichiro Nambu (D) / Reuters

O prêmio, concedido pelo Comitê Nobel de Física da Academia Real Sueca de Ciências, foi o segundo entregue este ano. Na segunda-feira, foram conhecidos os vencedores do prêmio Nobel de medicina.

Os prêmios são entregues anualmente para pessoas que se destacam nas áreas de ciências, literatura, paz e economia. Os prêmios levam o nome de Alfred Nobel, milionário sueco que inventou a dinamite, e começaram no ano de 1901, como estabeleceu o testamento deixado por Nobel em 1895.

Em 2007, os vencedores do prêmio Nobel de Física foram o francês Albert Fert e o alemão Peter Gruenberg pelo trabalho na descoberta da "magnetoresistência gigante", uma tecnologia utilizada na leitura de discos rígidos em computadores, o que permitiu que a indústria de tecnologia desenvolvesse ferramentas sensíveis de leitura, para buscar dados em discos rígidos, iPods e outros dispositivos.

O prêmio Nobel de Medicina deste ano também foi dado aos franceses Françoise Barré-Sinoussi e Luc Montagnior, por terem identificado o vírus responsável pela Aids, e ao alemão Harald zur Hausen, por ter descoberto a associação entre o vírus HPV e o câncer cervical .

Leia mais sobre Prêmio Nobel

    Leia tudo sobre: prêmio nobel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG