Dois homens acusados de racismo contra Obama em Kentucky

Dois homens foram acusados criminalmente de racismo depois que penduraram em uma árvore, com uma corda no pescoço, um boneco de Barack Obama, no último de uma série de incidentes racistas contra o candidato que pretende ser o primeiro presidente negro de Estados Unidos.

AFP |

O boneco, pendurado quarta-feira na Universidade de Kentucky, foi particularmente ofensivo já que lembrou os linchamentos dos séculos passados neste estado americano onde existia a escravidão.

O fato foi criticado pelo governador de Kentucky e o reitor da Universidade, assim como em uma carta com pedido de desculpas a Obama assinada pelo prefeito de Lexington, em nome dos moradores da cidade em que fica o campus.

Os dois homens, que se entregaram à polícia do campus, afirmaram que a ação foi uma resposta a um ato ocorrido na Califórnia, onde foi pendurado um boneco da candidata republicana à vice-presidência, Sarah Palin, o que teve muito destaque na imprensa.

Quatro estudantes de uma universidade cristã confessaram ter pendurado em uma árvore um boneco de Barack Obama mês pasado no Oregon. Em Indiana, Ohio e na Califórnia imagens do senador por Illinois foram utilizadas como decoração para o Halloween.

Além disso, dois jovens estudantes brancos defensores da supremacia racial estão presos no Tennessee por terem ameaçado matar o candidato democrata, que disputa a presidência americana com o republicano, John McCain. A eleição acontece na próxima terça-feira, 4 de novembro.

mso/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG