Bogotá, 13 jan (EFE).- Dois guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desertaram hoje e entregaram às autoridades dois sequestrados, entre eles um menor, por quem o grupo exigia 6 bilhões de pesos (US$ 2,7 milhões), informaram fontes oficiais.

O comandante da 4ª Divisão do Exército, general Luis Alfonso Zapata, destacou que Leonardo Pardo, de 31 anos, e Álvaro Martínez, de 14, foram libertados pelos dois rebeldes da frente 26 das Farc no município de El Castillo, sul do país.

"Na manhã de hoje, dois procuradores da liberdade, como chamo os integrantes das Farc (que se desmobilizam), buscaram a liberdade e deixaram a frente 26 das Farc com dois jovens que tinham sido sequestrados", disse o oficial.

Os dois homens foram sequestrados pela guerrilha em dezembro em Ariari, vizinha a Medellín, e, nesta terça-feira, às 2h (5h de Brasília), chegaram a um posto de controle policial com os carcereiros, que se desmobilizaram dentro do plano oficial de pagar recompensas aos rebeldes que se entregam com reféns.

Os rebeldes entregaram granadas e fuzis às autoridades.

Um funcionário da Promotoria regional destacou que o comerciante de 31 anos foi sequestrado em 24 de dezembro em Villavicencio, capital provincial de Meta, e que as Farc exigiam um resgate de 1 bilhão de pesos (US$ 450 mil) para libertá-lo.

O menor foi sequestrado três dias depois em uma via dessa região e por ele era pedido um resgate de 5 bilhões de pesos (US$ 2,25 milhões). EFE fer/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.