MOSCOU (Reuters) - Dois bombardeiros de longo alcance Tu-160 da Rússia pousaram na Venezuela, informaram agências de notícias na quarta-feira, citando uma fonte do Ministério da Defesa russo. Segundo a agência de notícias Interfax, o porta-voz da Força Aérea russa Alexander Drobyshevsky disse que enquanto os Tu-160 voavam, eles eram acompanhados por jatos de combate da Otan, antes de pousarem no campo aéreo militar Libertadores.

A agência de notícias RIA disse que os dois bombardeiros continuarão na Venezuela por vários dias para um treinamento sobre águas neutras antes de retornarem à base na Rússia.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, visitou Moscou em julho e disse que as Forças Armadas russas seriam bem-vindas em seu país.

'Se algum dia uma frota russa chegar ao caribe, levantaremos bandeiras, rufaremos os tambores e tocaremos os hinos nacionais da Venezuela e da Rússia, pois seria a chegada de um amigo', disse Chávez em julho.

Na segunda-feira, a Rússia disse que enviará um navio de guerra nuclear para um exercício em conjunto no caribe ainda neste ano.

Autoridades venezuelanas disseram depois que quatro navios de guerra russos visitarão o caribe em novembro.

A Rússia criticou os Estados Unidos, que mandaram um sofisticado navio militar e duas outras embarcações para a Geórgia, que faz fronteira com o sul russo, para levar ajuda e demonstrar apoio ao presidente georgiano, Mikheil Saakashvili, depois que Moscou mandou suas tropas àquele país.

As Forças Armadas dos Estados Unidos disseram na segunda-feira que as missões navais de ajuda no porto de Poti, na Geórgia terminaram e que todos os navios haviam deixado o país da Europa oriental.

(Por Chris Baldwin)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.