Um panda fêmea gigante de nove anos teve neste domingo duas crias no sudoeste da China e os bebês receberam o nome das mascotes olímpicas.

A mãe, Qi Zhen, ou Tesouro Mágico, deu à luz dois gêmeos emum centro de pesquisa para a conservação dos pandas na província de Sichuan, não muito longe do epicentro do terremoto de 8 graus na escala Richter que assolou a região em maio passado, informou a agência Xinhua.

As crias receberam o nome de Bei Bei e Huan Huan, as mascotes dos Jogos que representam, respectivamente, um pexio e a chama olímpica.

Huan Huan é fêmea, mas ainda não informaram qual o sexo de Bei Bei porque até o momento a mãe não deixou a equipe se aproximar dele para examiná-lo.

Nesse centro no correr deste ano o nascimento de 75 pandinhas.

Os pandas gigantes, uma das espécies em maior perigo de extinção, têm poucas crias e o centro aplica uma série de medidas inovadoras para animá-los a procriar mais.

Cerca de 1.600 exemplares de panda vivem na China em liberdade. Pelo menos um panda morreu no terremoto de maio, que deixou cerca de 70.000 mortos.

mbx/gr/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.