Dois aviões partem da Rússia com familiares de vítimas de acidente em Israel

Moscou, 17 dez (EFE).- Dois aviões, um deles com familiares das vítimas do maior acidente de trânsito registrado na história de Israel - que deixou o saldo de 24 russos mortos e 25 feridos, segundo as últimas informações oficiais -, partiram hoje para o leste deste país.

EFE |

A porta-voz da embaixada da Rússia em Israel, Anastasía Fiódorova, afirmou hoje à agência oficial russa "RIA Novosti" que foram 24 os cidadãos mortos no acidente, e não 30 como informou inicialmente.

Em um dos dois aviões, que decolou do aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo, viajaram 126 pessoas, "das quais 15 são familiares dos mortos e feridos na catástrofe e o resto dos passageiros são psicólogos, médicos e outros especialistas", disse um porta-voz do gabinete de crise.

Anteriormente, um grupo de especialistas do centro de apoio psicológico do Ministério de Situações de Emergência da Rússia saiu sozinho à 1h de Moscou rumo a São Petersburgo, onde lhe esperavam os familiares das vítimas.

Além disso, um segundo avião com especialistas do Centro Médico para Catástrofes da Rússia e equipamento médico, que inclui módulos para o transporte de feridos graves, decolou do aeroporto de Zhukovsk, nos arredores de Moscou, rumo a Israel.

A governadora de São Petersburgo, Valentina Matvienko, encomendou ao Comitê de Relações Exteriores local a organização para os familiares das vítimas de uma "linha direta" com a embaixada da Rússia em Israel.

O presidente israelense, Shimon Peres, informou em conversa telefônica com o chefe de Estado russo, Dmitri Medvedev, das medidas tomadas pelas autoridades de seu país para auxiliar as vítimas.

Segundo um comunicado do Kremlin, "o presidente de Israel expressou suas mais profundas condolências em relação às trágicas conseqüências do acidente de trânsito, no qual cidadãos russos morreram e ficaram feridos".

"Shimon Peres destacou que encarregou todas as instâncias competentes de Israel a atuarem em contato estreito e contínuo com os representantes da Rússia", acrescenta o texto.

O acidente aconteceu às 15h (horário local), 90 minutos após aterrissar um avião procedente de São Petersburgo no aeroporto de Ovda, próximo a Eilat, cidade que fica nas margens do Mar Vermelho e um dos principais destinos turísticos de Israel.

O acidente aconteceu a três quilômetros ao norte de Eilat, quando o ônibus, propriedade de uma empresa particular e no qual viajavam 49 russos e dois israelenses, caiu no leito seco de um rio. EFE egw/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG