Doença de Fujimori não é grave, diz biópsia; julgamento continuará

Lima, 22 mai (EFE).- O estado de saúde do ex-presidente peruano Alberto Fujimori é estável e uma biópsia feita hoje revelou que a leucoplasia antes diagnosticada nele não é grave.

EFE |

Com isso, o ex-governante seguirá enfrentando o julgamento pelo qual passa por violação aos direitos humanos.

Por orientação médica, Fujimori deve seguir em observação e passará por um exame similar em 15 dias.

Ontem, Fujimori havia revelado ao tribunal que os problemas de que padece são conseqüência de uma doença que tem há mais de dez anos chamada leucoplasia, um transtorno na membrana mucosa da boca que pode se tornar um câncer.

Diante das alegações do ex-presidente peruano, o juiz César San Martín convocou especialistas para analisar a situação de Fujimori, que se negou a passar por exames com o médico destacado pelo magistrado.

Fujimori enfrenta, desde dezembro passado, um julgamento por dois casos de violações aos direitos humanos.

A Promotoria pede 30 anos de prisão para o ex-presidente peruano.

EFE fcg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG