Madri, 13 nov (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o ETA mantiveram contatos oficiais na Colômbia em 2003, informou hoje a rádio espanhola SER citando documentos apreendidos do grupo terrorista basco.

A "SER" informou que segundo documentos apreendidos do ETA na França, dois de seus membros "trocaram técnicas e procedimentos" durante uma visita de sete dias que realizaram em 2003 a um acampamento da guerrilha na Colômbia.

Segundo a fonte, as Farc se ofereceram para esconder membros da ETA e pediram à organização terrorista basca voluntários especialistas em medicina que pudessem prestar sua ajuda nos acampamentos da guerrilha colombiana.

Nos documentos apreendidos, figura o pedido das Farc ao ETA de armamento antiaéreo e são detalhados procedimentos utilizados pela guerrilha para explodir bombas com telefones celulares.

A "SER" destaca o fato de a informação proceder de documentos apreendidos do ETA, pois até agora apenas as Farc tinham reconhecido contatos com os terroristas bascos.

Segundo as autoridades colombianas, as Farc e o ETA mantinham um "acordo terrorista" que se tornou evidente nos e-mails gravados no computador do porta-voz internacional da guerrilha colombiana, "Raúl Reyes", que morreu em um ataque do Exército da Colômbia em março.

EFE jnr/wr/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.