Doadores prometem milhões de dólares a Kosovo, mas exigem garantias

Cinco meses depois da proclamação da independência de Kosovo, a comunidade internacional prometeu nesta sexta-feira centenas de milhões de dólares para recuperar a destroçada economia desse território, insistindo, no entanto, na necessidade de lutar contra a corrupção.

AFP |

A conferência de doadores organizada nesta sexta-feira, em Bruxelas, teve como objetivo "melhorar as condições de vida de toda a população de Kosovo, seja qual for sua origem étnica ou sua religião", declarou o comissário europeu de Ampliação, Olli Rehn.

"Para criar as condições de crescimento econômico, de investimentos e a criação de empregos para todas as comunidades em Kosovo", Rehn anunciou uma ajuda de 500 milhões de euros (790 milhões de dólares) da Comissão Européia até 2011.

Apesar de 400 milhões de euros já estarem previstos, o comissário afirmou que essa doação representava a metade de um bilhão de euros que espera arrecadar nesta sexta.

Os Estados Unidos, por sua vez, prometeram 400 milhões de dólares (250 milhões de euros) para financiar o programa de desenvolvimento sócio-econômico de três anos (2009-2011) elaborado pelos próprios kosovares.

Kosovo é uma das regiões mais pobres da Europa, com uma renda anual per cápita estimado em 1.774 euros e uma taxa de desemprego de 40%.

Segundo um informe do Banco Mundial, cerca de 37% dos quase 2 milhões de habitantes vive abaixo do limite da pobreza, com menos de 1,5 euro diário.

abd-loc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG