Doador de sêmen pede teste de DNA para saber se é pai de óctuplos

Um ex-namorado da mulher que deu à luz oito bebês na cidade americana de Los Angeles, no mês passado, pediu um teste de paternidade para saber se é o pai destas crianças e das seis anteriores que Nadya Suleman já tinha. Os 14 filhos de Suleman foram concebidos por fertilização in vitro.

BBC Brasil |

Denis Beaudoin disse no programa Good Morning America, da rede de TV ABC, que tinha doado sêmen à namorada três vezes. Ele disse que atendeu a um pedido de Nadya Suleman, que disse que sofria de câncer no ovário e que não podia esperar muito para ter filhos.

Beaudoin afirmou ter achado o pedido "fora do comum" mas que resolveu atendê-lo porque "gostava muito dela". Ele disse que ficou "chocado e surpreso" quando ouviu que Suleman dera à luz no dia 26 de janeiro, e não acreditou quando ela disse que ele não era o pai.

"Parece que várias das declarações que ela fez foram imprecisas", afirmou Beaudoin. "Inicialmente ela me disse que o motivo para a doação do sêmen era ficar grávida, porque ela não iria poder ter filhos (mais tarde). E acabou acontecendo isso."

Segundo a ABC, apesar de negar o envolvimento de Beaudoin na concepção, Suleman concordou na realização dos testes de DNA.

O nascimento dos oito bebês, nove semanas prematuros, foi considerado inicialmente uma proeza médica e divulgado com grande estardalhaço pela mídia mundial.

Mas, aos poucos, vieram as informações de que Suleman já tinha seis filhos, que viviam com os pais dela em uma casa pequena e com recursos fornecidos pelo Estado, levantando dúvidas na opinião pública sobre a capacidade da mãe de educar seus filhos.

O emprego de fertilização in vitro para a concepção de 14 crianças também foi criticado por especialistas em fertilidade, que questionaram se as diretrizes médicas foram obedecidas no implante de embriões que resultou no nascimento dos óctuplos.

O pai de Suleman, Ed Doud, disse no programa da apresentadora de TV americana Oprah Winfrey que a filha teve um comportamento "irresponsável" ao ter tantas crianças. Doud afirmou esperar que sua filha termine os estudos e comece a trabalhar para poder sustentar as crianças.

Suleman disse à mídia americana em meados deste mês que queria ter uma família grande para compensar pela solidão que sentiu na infância.

"Tudo o que eu queria era ter filhos. Eu queria ser mãe. Era tudo o que eu queria na minha vida. Eu amo os meus filhos."

Segundo Beaudoin, Suleman nunca discutiu com ele que queria ter uma família grande, mas tinha "um desejo de ter um filho porque não podia".

Mas Beaudoin disse que mesmo se os testes de paternidade provarem que não é o pai dos filhos de Suleman, quer ajudá-la a criá-los se ela concordar com isso.

"Hoje é difícil criar dois filhos, imagine 14", afirmou o ex-namorado de Suleman.

Leia mais sobre óctuplos

    Leia tudo sobre: octuplos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG