Testes de DNA revelaram que o adolescente britânico de 13 anos apresentado em fevereiro passado como pai de um bebê não gerou a criança, informaram fontes judiciais.

O adolescente Alfie Patten surgiu na primeira página no jornal britânico The Sun carregando nos braços a recém-nascida Maisie Roxanne, da qual alegava ser o pai.

Patten, com cara de menino e apenas 1,22 metro, garantia ter gerado a criança aos 12 anos, em relações com a amiga Chantelle Steadman, que na ocasião tinha 14 anos.

A questão complicou quando vários adolescentes do grupo de Chantelle - que também atribuiu a paternidade a Alfie - revelaram ter mantido relações sexuais com a jovem.

Um juiz de Londres permitiu hoje a publicação dos resultados dos testes de DNA, que mostram que Alfie não é o pai da menina.

O verdadeiro pai é Tyler Barker, de 15 anos, outro namorado de Chantelle e que vive no mesmo bairro da jovem: Eastbourne.

O caso provocou uma grande polêmica na Inglaterra, onde é registrada a mais alta taxa de gravidez entre adolescentes na Europa.

elm/LR/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.