Dmitri Medvedev assume Presidência russa com suntuosidade imperial

A cerimônia de posse do novo presidente Dmitri Medvedev, organizada e apresentada com uma suntuosidade imperial, foi destinada a exaltar o poderio e as glórias da Rússia, consideram especialistas.

AFP |

O cerimonial, minuciosamente preparado, foi realizado nesta quarta-feira em meio ao luxo do Grande Palácio do Kremlin, antiga residência dos czares, repetindo o brilho das cerimônias de Vladimir Putin em 2000 e 2004.

A chegada solene ao Kremlin da Mercedes negra do novo presidente Dmitri Medvedev, filmada à distância a partir de helicópteros, abriu a cerimônia. Às 12h00 acompanhado pelas badaladas dos carrilhões do Kremlin, o novo chefe de Estado adentrou o Grande Palácio.

Dmitri Medvedev, eleito no dia 2 de março, subiu lentamente a imensa escadaria coberta por um tapete vermelho, entre duas colunas de oficiais do regimento do Kremlin vestidos com uniformes de gala, e depois percorreu vários grandiosos salões.

Após o momento solene do discurso de posse, outras imagens, transmitidas ao vivo pela televisão, se sucediam em meio a salvas de canhões: a beleza das igrejas douradas do Kremlin, uma parada de regimentos vestidos com uniformes coloridos...

"Fomos os primeiros na Rússia a ter acesso a equipamentos que são utilizados na gravação de filmes para transmitir um evento oficial", contou à AFP o diretor da maior rede de televisão russa, Konstantin Ernst, referindo-se à primeira cerimônia de posse de Vladimir Putin, em 2000.

"Foi uma revolução visual para a TV. Queríamos fazer com que os telespectadores sentissem a importância extrema do momento, provocar neles um sentimento de orgulho nacional", acrescentou.

Desta vez, Konstantin Ernst destacou a longa seqüência exibindo as cúpulas da catedral da Anunciação no interior do Grande Palácio através de um vitral.

Para o cineasta Nikita Mikhalkov, "as belíssimas imagens da cerimônia lembram" uma cena do "Barbeiro da Sibéria" (1998), rodada na mesma Praça do Kremlin, que mostrava o czar Alexandre III passando o Exército em revista com seu cavalo.

"A necessidade de grandes cerimônias está totalmente de acordo com a mentalidade russa", disse em entrevista à rede de televisão Vesti.

Para o analista Alexander Konovalov, diretor do Instituto de Pesquisas Estratégicas de Moscou, "a solenidade devia mostrar todo o poderio imperial".

Vladimir Putin sempre deixou claro durante todo o seu mandato que seu objetivo era restaurar a posição de grande potência de seu país, após o caos e a humilhação dos anos que se seguiram à queda da URSS.

ml/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG