Um DJ inglês denunciou nesta quarta-feira em várias entrevistas os excessos do politicamente correto, depois de ser demitido por interromper a transmissão direta de um discurso da rainha Elizabeth II e chamá-lo de chato.

Tom Binn denunciou seu afastamento sumário pelo grupo Orion Media, dono da rádio BRMB, com sede em Birmingham (centro da Inglaterra).

"Esse comportamento é inaceitável", justificou um porta-voz do grupo radiofônico, David Lloyd, reagindo às muitas críticas dos ouvintes.

Em sua mensagem de Natal, a rainha Elizabeth II prestou uma homenagem solene às tropas britânicas presentes no Afeganistão.

O DJ alegou que a divulgação da mensagem integral foi o resultado de uma falha técnica.

"Ninguém teria ligado o rádio só para ouvir o discurso da rainha, e tentei fazer um comentário sobre a situação de um ponto de vista humorístico", argumentou.

"Chegamos a um ponto em que os comediantes não podem mais falar nada potencialmente ofensivo contra quem quer que seja", lamentou.

Em seu comentário, Binn havia relativizado o "valor turístico" da monarquia britânica. Os franceses guilhotinaram seus reis, e o turismo não foi prejudicado, havia explicado.

Não satisfeito, anunciou em seguida a música "Last Christmas", do grupo Wham!, liderado por George Michael, com o comentário: "e agora, uma rainha substitui outra", referindo-se à palavra inglesa "queen", que designa ao mesmo tempo uma rainha e um homossexual.

A rádio levou ao ar um pedido público de desculpas.

dh/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.