Ditador norte-coreano reaparece para lembrar morte do pai

Seul, 8 jul (EFE).- O ditador norte-coreano Kim Jong-il visitou hoje o mausoléu onde estão os restos mortais de seu pai e fundador do regime comunista, Kim Il-sung, por ocasião do 15º aniversário de sua morte, informou a agência de notícias estatal KCNA.

EFE |

Kim visitou o Palácio de Kumsusan em Pyongyang, onde se encontra o túmulo de seu pai, vítima de um infarto em 1994.

O ditador, de 67 anos, esteve acompanhado de vários membros da cúpula militar norte-coreana, incluindo o ministro da Defesa, Kim Yong-chun.

Em memória do ex-líder, a TV norte-coreana transmite documentários sobre as "atividades revolucionárias e a história do presidente Kim Il-sung", segundo a "KCNA".

A data foi celebrada em meio a especulações sobre a possível sucessão na dinastia que estaria sendo preparada por Kim Jong-il.

Segundo a inteligência da Coreia do Sul, Kim Jong-un, filho do ditador, deve assumir a liderança do regime após a morte de seu pai.

EFE ce/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG