Distúrbios em Jerusalém antes do Yom Kippur deixam 26 feridos

(Atualiza número de vítimas e acrescenta detalhes) Jerusalém, 27 set (EFE).- Vinte e seis pessoas ficaram feridas nos confrontos que aconteceram hoje na Cidade Antiga de Jerusalém, horas antes do começo do dia mais sagrado do judaísmo, o Yom Kippur, ou Dia do Perdão.

EFE |

Fontes policiais informaram que nove agentes e 17 manifestantes ficaram feridos nos confrontos que explodiram no começo da manhã no recinto da Esplanada das Mesquitas, conhecido pelos judeus como o Monte do Templo.

Os feridos - a maioria atingidos por pedradas e pelo efeito de gás lacrimogêneo - foram transferidos para centros médicos em Jerusalém, enquanto a cidade antiga era isolada pela Polícia.

Segundo a imprensa local, os distúrbios explodiram enquanto "um grupo de turistas judeus" visitava a Esplanada acompanhado por policiais israelenses e foi atacado a pedradas por cerca de 150 muçulmanos que se encontravam junto às mesquitas.

Akram Sabri, ex-mufti de Jerusalém, disse à rádio palestina que os turistas eram, na realidade, dirigentes judeus ultranacionalistas.

Cinco manifestantes suspeitos de jogar pedras foram detidos, segundo o porta-voz. EFE nm-elb/ma-an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG