Jerusalém - Vinte e seis pessoas ficaram feridas nos confrontos que acontecem neste domingo na Cidade Antiga de Jerusalém, horas antes do começo do dia jornada mais sagrado do judaísmo, o Yom Kippur ou Dia do Perdão.

Fontes policiais informaram que pelo menos nove agentes e 17 manifestantes ficaram feridos nos confrontos que explodiram no começo da manhã no recinto da Esplanada das Mesquitas, conhecido pelos judeus como o Monte do Templo.

Reuters
Policiais de Jerusalém
Policiais de Jerusalém


Os feridos foram transferidos para centros médicos em Jerusalém, enquanto na cidade antiga os enfrentamentos continuavam no começo da manhã.

Segundo meios de imprensa locais os distúrbios explodiram enquanto "um grupo de turistas judeus" visitava a Esplanada acompanhado por policiais israelenses e foi atacado a pedradas por cerca de 150 muçulmanos que se encontravam junto às mesquitas. Akram Sabri, ex-mufti de Jerusalém, disse à rádio palestina que os turistas eram, na realidade, dirigentes judeus ultranacionalistas.

Cinco manifestantes suspeitos de jogar pedras foram detidos, segundo o porta-voz.

Leia mais sobre: Jerusalém

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.