O dissidente Hu Jia, um dos principais críticos do regime chinês, foi condenado nesta quinta-feira a três anos e meio de prisão, revelou um de seus advogados.

Hu Jia, de 34 anos, era acusado de subversão por formular críticas ao governo chinês em artigos publicados na Internet e em entrevistas na imprensa estrangeira.

No julgamento ocorrido em 18 de março, Hu Jia se declarou inocente da acusação de "incitação à subversão", lembrou o advogado Li Fangping.

sai/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.