Dissidência cubana expressa otimismo com vitória de Obama

Havana, 5 nov (EFE) - Representantes da dissidência cubana expressaram hoje otimismo após a vitória de Barack Obama nas eleições presidenciais dos Estados Unidos e também confiança em que sejam levantadas algumas restrições que fazem parte do embargo americano à ilha desde 1962. O partido Unidade Liberal divulgou uma carta dirigida a Obama que diz que ele representa como ninguém a perspectiva de uma mudança renovadora, e pede que elimine as limitações para que os cubanos dos Estados Unidos viajem à ilha. Além disso, solicita que o novo presidente americano autorize o envio de remessas e dinheiro aos opositores cubanos a partir dos EUA. O tema de Cuba foi mais teórico que real perante as prioridades dos Estados Unidos; foi um tema de confronto e agora vai ser um tema de conversa, disse Héctor Palacios, coordenador geral da organização e um dos 75 dissidentes condenados em 2003 em juízos sumaríssimos. É muito bom que se reúna com (o presidente cubano) Raúl Castro, comentou Palacios sobre o anúncio de Obama de que seu Governo falará com todos os países. Tenho certeza de que (o Governo de Havana) não vai ceder em princípio, porque essa política de se isolar é o que o Governo cubano quer, acrescentou o dissidente, que tem licença extra penal por motivos de saúde. Oscar Espinosa Chepe, também preso do Grupo dos 75 e igualmente com licença extra penal por razões de saúde, declarou à Efe que para o Governo cubano o triunfo de Obama representa a q...

EFE |

O social-democrata Manuel Cuesta Morúa, de Arco Progressista, ressaltou que o resultado eleitoral americano suporá para Cuba "a eliminação mais paulatina que acelerada dos pretextos que veio utilizando durante 50 anos o Governo de praça sitiada". EFE jlp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG