Disputa por Senado em Minnesota continua sem decisão

MINNEAPOLIS, Estados Unidos (Reuters) - Autoridades estão tentando determinar quem venceu as eleições para o Senado que aconteceram em 4 de novembro no Estado de Minnesota, mas pausaram suas deliberações nesta terça-feira até o final do ano sem chegar a uma decisão. Contas não-oficiais mostraram o comediante Al Franken, do Partido Democrata, à frente do candidato do Partido Republicano, o senador Norm Coleman, com diferença de menos de 50 votos em um total de 2,4 milhões de votos.

Reuters |

A Secretaria de Estado de Minnesota informou que a próxima reunião do conselho do Estado está marcada para 30 de dezembro, com sessões adicionais, se necessárias, em 5 e 6 de janeiro.

Um certo número de cédulas ausentes ainda estão em disputa e sendo examinadas, na última eleição para o Senado ainda não decidida.

O desenrolar da situação leva a crer que a vaga de Minnesota no Senado continuará desocupada quando o novo Congresso dos Estados Unidos se reunir em Washington, em 6 de janeiro.

Os Democratas terão controle do Senado com pelo menos 57 cadeiras de um total de 100.

Em adição a Minnesota, nenhuma indicação foi feita para preencher a cadeira de Illinois do presidente eleito Barack Obama, depois de um escândalo político que envolveu o governador do Estado, Rod Blagojevich.

(Reportagem de Todd Melby e Michael Conlon)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG