Discurso na ONU e visita ao Marco Zero marcarão estadia do papa nos EUA

Cidade do Vaticano, 14 abr (EFE).- O discurso na ONU - no qual fará um apelo pelo respeito aos direitos humanos - e uma visita ao Marco Zero serão os grandes momentos da viagem do papa Bento XVI a Washington e Nova York entre amanhã e 21 de abril.

EFE |

Com esta nova viagem de Bento XVI os Estados Unidos serão, junto com a Polônia, o país mais visitado - em nove oportunidades - pelos papas.

Além disso, assim como a Turquia, os EUA receberão a visita de três pontífices diferentes: Paulo VI, João Paulo II e, agora, Bento XVI.

O líder da Igreja Católica realiza esta visita após aceitar um convite feito pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para pronunciar um discurso na Assembléia Geral das Nações Unidas.

Ao contrário de seus antecessores Bento XVI não pronunciará o discurso em outubro, quando a Assembléia Geral da ONU se reúne em sua sede de Nova York. Porém, o Vaticano afirma que a visita acontece agora para evitar qualquer coincidência com as eleições americanas.

Entretanto, Ban Ki-moon disse ao pontífice durante uma reunião realizada no dia 18 de abril de 2007 no Vaticano que qualquer data seria boa, pois "quando o papa comparece às Nações Unidas é sempre Assembléia Geral".

Joseph Ratzinger falará na ONU no ano em que se comemoram os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, justamente o tema de seu discurso do dia 18 de abril na sede desta entidade.

"A unicidade e a indivisibilidade dos Direitos Humanos e seus princípios culturais, filosóficos e teológicos" serão os pontos centrais da palavra de Bento XVI, antecipou o porta-voz do Vaticano, o jesuíta Federico Lombardi.

Porém, o momento mais "emocionante" da viagem, segundo o Vaticano, será a visita ao Marco Zero de Nova York - no dia 20 de abril às 4h30, horário de Brasília -, local no qual dois aviões se chocaram contra as Torres Gêmeas no dia 11 de setembro de 2001 causando o pior atentado terrorista em território americano.

Neste local o papa se encontrará com 24 pessoas que representam as 2.750 vítimas do ataque, entre familiares, sobreviventes, policiais, bombeiros e membros das forças de seguranças americanas em um ato no qual também estará presente o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg.

Para esta oportunidade não está previsto discurso algum do pontífice, que só realizará uma prece e acenderá uma vela pelas vítimas.

Alguns dias antes, em 16 de abril, Bento XVI se tornará - depois de João Paulo II - o segundo papa a atravessar as portas da Casa Branca para se reunir com o presidente dos EUA, George W. Bush.

Como manda o protocolo americano, e como se costuma fazer com a visita dos chefes de Estado, antes de seu encontro particular, Bush e Bento XVI pronunciarão discursos no jardim da Casa Branca.

Fontes do Vaticano afirmam que durante esta viagem o pontífice comentará a situação da Igreja Católica nos EUA após o escândalo de pedofilia, uma alusão que pode acontecer em um dos três encontros que terá com o clero.

No mesmo 16 de abril Ratzinger se reunirá em Washington com os 350 bispos dos EUA na Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição.

Três dias mais tarde ele realizará em Nova York uma missa para sacerdotes, diáconos e membros de ordens religiosas na catedral de Saint Patrick e, neste mesmo dia, também encontrará jovens católicos e estudantes de Teologia no seminário de Saint Joseph.

O "abraço" anunciado por Bento XVI aos católicos americanos acontecerá nas duas grandes missas que realizará durante sua visita.

A primeira delas acontecerá no novo estádio de beisebol Nationals Park, em Washington, no dia 17 de abril, e a que oficiará no estádio do New York Yankees, evento com o qual encerra a viagem.

O Pontífice dedicará também uma grande parte de sua viagem aos encontros com representantes de outras confissões religiosas, com uma especial atenção à comunidade judaica, que está perto de celebrar o Pessach - oportunidade na qual relembra a libertação do povo de Israel do cativeiro no Egito. EFE ccg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG