Diante de um Congresso dividido e uma nação cada vez mais insatisfeita, o presidente Barack Obama terá como objetivo colocar a economia e sua própria presidência de volta aos trilhos durante seu primeiro Discurso sobre o Estado da Nação, na noite desta quarta-feira.

O discurso de Obama ao Congresso será sustentado por dois temas ¿ assegurar aos milhões de americanos que ele compreende suas lutas e convencer as pessoas de que trabalha para mudar Washington, mesmo quando ele se encontra trabalhando dentro de suas antigas formas políticas.

Nesta noite, Obama dará novos detalhes sobre como o governo vai ajudar as empresas a contratar novamente e como ele espera realizar uma revisão do sistema de saúde. No entanto, para todas as novas promessas que ele oferece, o discurso será medido em grande parte pela forma como se conecta com o público.

"Neste ambiente político, algumas vezes eu não consegui romper o ruído e falar diretamente ao povo americano, disse Obama em entrevista concedida na semana passada. Essa é a sua chance. O discurso desta noite será transmitido em rede nacional nos EUA e pode atrair cerca de 50 milhoes de espectadores.

Em linhas gerais, o discurso de Obama deve soar familiar. Obama diz que não vai recuar das grandes questões de sua campanha. Ele vai pressionar por reforma do sistema de saúde, a regulamentação de Wall Street, reforma energética e de imigração, além da luta global contra os terroristas.

Obama também vai pressionar o Congresso para criar novos postos de trabalho, buscar um congelamento de alguns gastos domésticos durante três anos e tentar diminuir o impacto de uma decisão da Suprema Corte que dá a corporações muito mais liberdade para influenciar nas eleições por meio de propaganda política.

Leia mais sobre Barack Obama

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.