Por Steve Gorman LOS ANGELES (Reuters) - Mais de 38 milhões de norte-americanos assistiram na noite de quinta-feira ao discurso de Barack Obama na convenção democrata, superando a audiência dada a candidatos democratas em eleições passadas.

Foi também, de longe, o momento mais assistido em quatro dias de convenção, ultrapassando os discursos do candidato a vice, Joe Biden, e da ex-rival de Obama, Hillary Clinton.

O histórico pronunciamento de Obama, primeiro candidato negro de um grande partido à Presidência dos EUA, teve uma audiência média de 38,4 milhões de pessoas nos EUA, somando-se todas as redes, segundo boletim do Nielsen Media Research na sexta-feira.

Em 2004, 24,4 milhões de espectadores viram John Kerry receber a indicação democrata; em 2000, 21,8 milhões assistiram ao discurso de aceitação do então vice-presidente Al Gore.

O discurso de Obama foi feito num estádio lotado, diante de 84 mil pessoas. Sua audiência televisiva é mais um sinal do interesse despertado pelo carismático senador e sua mensagem de mudança.

A audiência média em horário nobre ao longo de toda a convenção, uma média de 30,2 milhões de espectadores, também superou facilmente as cifras de 2004 (24,4 milhões) e 2000 (20,6 milhões).

Mas comparações com ciclos eleitorais anteriores não são necessariamente precisas, devido a variações na metodologia da Nielsen -- neste ano, por exemplo, foram incluídas quatro pequenas redes (BET, TV One, Univision e Telemundo) às seis que já eram mensuradas, e passaram a ser contadas também pessoas que gravam a cobertura para assisti-la depois.

Na semana que vem é a vez de o Partido Republicano realizar a sua convenção, que deve homologar a chapa com John McCain e Sarah Palin.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.