Discurso de Ahmadinejad contradiz espírito da ONU, diz Livni

Jerusalém - A ministra de Assuntos Exteriores de Israel, Tzipi Livni, qualificou hoje de absurdo o discurso pronunciado nesta terça-feira na ONU pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que disse que os sionistas dominam centros financeiros nos Estados Unidos e na União Européia (UE).

EFE |

"O discurso de Ahmadinejad faz com que o lema do "Nunca Mais" estabelecido no surgimento da ONU se transforme em absurdo", disse Livni, recentemente escolhida como líder do partido governante Kadima.

A ministra se referia ao espírito das Nações Unidas de impedir que aconteça um novo Holocausto.

"É absurdo que um país que ameaça a segurança de seus vizinhos e defende a destruição de outro Estado se transforme em membro da organização que pretende contribuir para a segurança global", afirmou.

Em seu discurso ontem na ONU, o presidente iraniano disse que "um pequeno grupo de sionistas (...) domina uma grande parte dos centros financeiros e monetários, assim como dos centros que tomam as decisões políticas nos EUA e em alguns países europeus".

    Leia tudo sobre: ahmadinejad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG