Dirigentes do Partido Colorado pedem autocrítica após derrota no Paraguai

Assunção, 22 abr (EFE).- O Partido Colorado do Paraguai entrou hoje em uma fase de autocrítica e de limpeza de seus quadros após a derrota eleitoral para o ex-bispo Fernando Lugo que colocou fim a 61 anos de Governo dessa legenda.

EFE |

O deputado Arístides Da Rosa, líder da bancada do Partido Colorado na Câmara Baixa, disse aos jornalistas, após uma reunião com o chefe de Estado, Nicanor Duarte, que a legenda está fazendo as "autocríticas correspondentes" com o objetivo de preparar o terreno para voltar algum dia a governar.

"Hoje temos a triste experiência de ter de vivenciar a queda do Partido", declarou Da Rosa, que junto a vários dirigentes rurais reuniu-se com o chefe de Estado para manifestar seu apoio.

A derrota eleitoral dos "colorados" reavivou uma crise interna aberta desde as eleições primárias de dezembro passado, quando a ex-ministra Blanca Ovelar foi escolhida como candidata presidencial do oficialismo com o apoio de Duarte.

O ex-vice-presidente Luis Castiglioni, que lidera a dissidência do partido colorado, disse ter sido vítima de fraude nas primárias.

Além disso, no dia anterior, a ministra da Mulher, María José Argaña, renunciou seu cargo, "frustrada" pela gestão de Duarte na campanha eleitoral. EFE rg/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG