Três dirigentes do grupo italiano Fiat, que teriam se trancado no escritório de uma concessionária da empresa, em Bruxelas, para evitar negociar um plano social - segundo uma nova versão, já deixaram o edifício. Não houve qualquer tentativa de impedimento de sua saída, por parte dos empregados, constatou a AFP.

csg/app/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.