Dirigentes da UE pedem a Medvedev explicações sobre tratado de segurança

Khanty-Mansiysk (Rússia), 26 jun (EFE).- Os dirigentes da União Européia (UE) pediram hoje ao presidente russo, Dmitri Medvedev, que explique sua iniciativa para a assinatura de um tratado vinculativo sobre segurança européia, durante um jantar na cidade de Khanty-Mansiysk, na Sibéria (Rússia).

EFE |

Na véspera da cúpula entre a União Européia e a Rússia, que ocorrerá na sexta-feira, Medvedev convidou para um jantar informal o primeiro-ministro da Eslovênia, Janez Jansa, que ostenta a Presidência rotativa da UE; o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, e o alto representante da União Européia para Política Externa e Segurança, Javier Solana.

"Os dirigentes conversaram sobre os principais processos europeus e globais, assim como sobre os assuntos-chave da agenda internacional", informou à imprensa um representante da delegação russa na cúpula siberiana.

O funcionário explicou que os líderes da UE "expressaram um forte interesse pela iniciativa apresentada pelo presidente russo em Berlim sobre a elaboração de um novo tratado de segurança européia".

Durante sua primeira visita a um país ocidental, Medvedev propôs no último dia 5, na capital alemã, desenhar um tratado vinculativo sobre a estrutura de segurança européia que se oriente pela Carta da ONU e evite um isolamento da Rússia neste tipo de questão.

Barroso, Solana e Jansa pediram ao presidente russo para que exponha sua visão sobre esse documento e avalie o estado atual da segurança na Europa, assinalou o funcionário russo.

Ele acrescentou que os quatro dirigentes debateram também alguns assuntos relacionados aos processos de integração européia e os principais temas da agenda internacional, e trocaram opiniões sobre algumas crises.

"Também conversaram sobre os processos que se observam na economia mundial, a situação no sistema financeiro e o problema dos alimentos", indicou.

Ele acrescentou que a conversa se desenvolve em um ambiente muito tranquilo, dado o "tradicional entendimento" e "a atmosfera informal" do encontro, que ocorre em um restaurante típico russo.

Pela experiência de outras cúpulas, nestes jantares informais costumam ser abordadas as questões mais espinhosas da agenda bilateral, e os dirigentes europeus devem aproveitar para avaliar o novo líder russo, que chegou ao Kremlin em 7 de maio.

Os líderes da UE querem "conhecer" Medvedev e "buscar uma relação mais construtiva para o futuro" com o sucessor do agora primeiro-ministro da Federação Russa, Vladimir Putin, segundo fontes comunitárias.

A principal decisão que deve sair desta reunião, já amanhã, deverá ser relativa ao início das negociações de um novo acordo marco para as relações bilaterais, adaptado à realidade de uma UE com 27 Estados-membros, e uma Rússia mais disposta a estreitar vínculos comerciais e energéticos com seus vizinhos. EFE mb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG