Dirigente paraguaio diz que Cabañas falou pela primeira vez

O jogador paraguaio Salvador Cabañas falou pela primeira vez desde que foi hospitalizado há cinco dias no México depois de ter sido baleado na cabeça, disse neste sábado o presidente da Associação Paraguaia de Futebol (APF), Juan Angel Napout.

AFP |

"Falou em guarani (idioma nativo paraguaio) com a esposa e perguntou pela seleção (do Paraguai) ao representante (da APF) Marcos Caner" enviado ao México para acompanhar o estado de saúde do atleta, declarou Napout à radioemissora Primero de Marzo.

Cabañas está demonstrando "recuperação surpreendente" destacou Napout.

O jogador Salvador Cabanas havia sido submetido neste sábado a uma nova tomografia para avaliar o tamanho do edema cerebral, que começa a reduzir, informaram fontes médicas.

"Seu quadro de saúde é estável, todos os parâmetros são bons, não há complicações", precisou na noite de sexta-feira o neurocirurgião Ernesto Martinez, chefe da equipe médica que se ocupa do atleta sul-americano.

Salvador Cabañas foi baleado na cabeça na madrugada de segunda-feira em um bar da Cidade do México, tendo sido submetido logo a uma cirurgia de emergência, mas os médicos não conseguiram retirar a bala, que ficou alojada em seu cérebro.

A justiça acha que ele poderia ter sido vítima de um torcedor fanático de seu clube mexicano, o América, segundo o depoimento de um empregado do estabelecimento onde aconteceu o episódio, que teria ouvido uma conversa entre ele e o agressor.

Seu atacante presumível, um proprietário de uma casa noturna ainda fugitivo, teria perguntado a ele o que faria "para que o América fosse campeão", segundo a testemunha.

Ante a reação irritada de Cabanas, o homem teria tirado sua pistola atirando contra ele.

Desde segunda-feira, as manifestações de apoio ao jogador se multiplicam no México e no Paraguai.

Na noite de sexta-feira, adeptos do culto da "Santa Morte", muito popular no no México, organizaram uma procissão pelas ruas do Estado de Hidalgo (centro) para rezar pelo pronto restabelecimento do jogador.

O primeiro clube mexicano no qual Cabanas jogo de 2003 a 2006, os Jaguares de Chiapas, decidiu trocar seu uniforme laranja por uma roupa branca, neste sábado, na partida contra os Tigres de Monterrey, para lhe prestar homenagem.

Erd/gm/sd

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG