Dirigente do PC chinês reúne-se com presidente norte-coreano

(acrescenta dados) Pequim, 23 jan (EFE).- Um alto dirigente do Partido Comunista da China (PCCh) reuniu-se hoje com o presidente norte-coreano Kim Jong-il, informou a agência oficial de notícias chinesa Xinhua.

EFE |

Wang Jiarui, que comanda o Departamento Internacional do PCCh e faz frequentes visitas à Coreia do Norte, se reuniu hoje com o norte-coreano, cuja saúde vem sendo pivô de grande polêmica desde setembro, quando ele não compareceu ao desfile militar por ocasião do 60º aniversário da fundação do país.

Kim teria sofrido um derrame cerebral em agosto passado que o mantém afastado dos atos públicos, embora seu Governo siga divulgado fotos do líder visitando fábricas e fazendas de seu país.

Fontes da espionagem dos Estados Unidos e da Coreia do Sul que levantaram a possibilidade desse eventual derrame acham que ele já se está recuperando.

Os meios de comunicação norte-coreanos -todos oficiais- afirmaram pouco depois que o político chinês entregou a Kim, de 66 anos, uma carta do presidente da China, Hu Jintao, e mostraram fotografias do encontro em que se vê Kim mais magro, mas aparentemente com boa saúde.

A televisão estatal norte-coreana divulgou no total 15 fotografias de Wang e Kim, nas quais aparecem brindando em uma mesa, sentados em reunião e apertando as mãos, entre outras.

Esta foi a primeira reunião de Kim com um político estrangeiro desde que aumentaram as especulações sobre sua saúde. A última havia sido em junho, quando se encontrou com o vice-presidente chinês, Xi Jinping, durante viagem dele à Coreia do Norte.

Na semana passada, Kim Jong-il escolheu seu terceiro filho, Kim Jong-un, de 25 anos, como seu sucessor.

Na última quinta-feira, Wang se reuniu com o primeiro-ministro norte-coreano, Kim Yong-il.

O dirigente chinês chegou na quarta-feira a Pyongyang a convite do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte.

A China é o principal parceiro comercial do regime norte-coreano, o mais fechado do mundo, que em outubro de 2006 fez seu primeiro teste nuclear, desencadeando uma crise internacional.

China e Coreia do Norte celebram na atualidade o chamado Ano da Amizade, o que faz das visitas recíprocas de importantes dirigentes algo frequente na diplomacia dos dois países. EFE ce/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG