Dirigente do Lashkar-e-Taiba entre os detidos no Paquistão

MUMBAI - Um importante comandante do Lashkar-e-Taiba, grupo radical islâmico paquistanês acusado pela Índia de ter executado os atentados de Mumbai, está entre os 15 detidos no domingo na Caxemira paquistanesa.

AFP |

"Zaki-ur-Rehman Lajvi figura entre os detidos. Ele é um comandante de operações do Lashkar-e-Taiba", afirmou uma fonte dos serviços de segurança.

O fundador do Lashkar-e-Taiba criticou nesta segunda-feira a operação policial contra o acampamento de uma de suas organizações de caridade na Caxemira paquistanesa.

"A operação contra organizações na Caxemira paquistanesa é injustificável e nós condenamos fortemente", afirmou Hafiz Saeed. "O governo mostra sinais de fraqueza ao ter como alvo organizações da Caxemira", acrescentou.

Os Estados Unidos exigiram no domingo que o Paquistão prendesse os suspeitos pelos atentados, que têm a extradição reclamada pela Índia.

As forças de segurança paquistanesas prenderam 15 pessoas pertencentes a uma organização de caridade islamita ligada ao grupo Lashkar-e-Taiba.

Na periferia de Muzaffarabad, capital da Caxemira paquistanesa, as forças de segurança realizaram na noite de domingo uma operação em um acampamento da fundação Jamaat-ud-Dawa, considerada o braço político do Lashkar-e-Taiba.

Leia mais sobre atentados em Mumbai

    Leia tudo sobre: mumbai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG