Diretor-geral da OMC propõe buscar alternativas ao capitalismo

Paris, 7 jan (EFE).- O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, afirmou hoje que não se deve renunciar a buscar alternativas ao capitalismo, um sistema que considerou injusto, e pediu mais regulação da economia mundial.

EFE |

"Meu princípio é que não se deve renunciar a alternativas ao capitalismo. O fato de não termos encontrado até o momento outro sistema (...) não quer dizer que não tenhamos que continuar buscando, porque este sistema é muito injusto", disse Lamy, em um debate com ouvintes da rádio francesa "France Inter".

O diretor-geral da OMC disse que, enquanto se reflete as alternativas ao capitalismo, este deve ser "melhorado, corrigido e controlado".

Lamy defendeu uma "regulação em nível mundial" do sistema financeiro, semelhante à existente nas trocas comerciais, uma iniciativa que precisará de "cinco ou seis anos" para estar em andamento.

Por isso, apoiou os planos de resgate lançados pelos diferentes países como solução "a curto prazo", mas insistiu em que estes não solucionam o problema de fundo. EFE lmpg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG