Diretor-executivo do Yahoo! apresenta demissão

Jerry Yang, co-fundador do portal de internet Yahoo!, se demitiu do cargo de diretor-executivo da empresa, segundo um comunicado divulgado nesta segunda-feira. Ele, no entanto, vai participar do processo de escolha de seu sucessor.

BBC Brasil |

A saída de Yang é seguida de várias críticas ao modo como ele administrava a empresa, que viu suas ações caírem para cerca US$ 10 nos últimos meses.

No início do ano, ele recusou uma oferta de compra do Yahoo! pela Microsoft, que ofereceu US$ 47,5 bilhões, o equivalente a US$ 33 por ação, pela companhia.

Em um e-mail endereçado aos funcionários da empresa, Yang afirmou que participará do processo de seleção de seu successor.

"Eu sempre farei o que for certo para esta grande companhia", afirmou ele na mensagem.

No e-mail, Yang ainda afirmou que seu sangue "é roxo", em uma referência à cor predominante no logotipo da empresa.

Seleção
A BBC apurou que Yang tomou a decisão de deixar o cargo de CEO da empresa no mês passado. Até agora não foram apontados nomes daqueles que podem sucedê-lo.

A empresa, que tem sede no Estado norte-americano da Califórnia, afirmou estar fazendo entrevistas com candidatos dentro e fora do Yahoo!. A seleção está sendo comandada pelo presidente da companhia, Roy Bostock.

"Jerry e o conselho da empresa tiveram um diálogo permanente sobre os passos de sua sucessão e nós concordamos que agora é a hora certa para fazer a transição para um novo diretor-executivo", disse Bostock.

No início deste mês, durante o encontro da Web 2.0 na cidade de São Francisco, Yang surpreendeu a indústria de tecnologia ao afirmar em uma conferência que a Microsoft ainda deveria comprar o Yahoo!.

"Não acho que seja uma má idéia, que seja pelo preço certo, qualquer que seja ele. Nós queremos vender a empresa", disse ele na ocasião.

A declaração foi dada horas depois de o Google ter anunciado sua desistência da parceria de publicidade com a empresa.

As ações do Yahoo! fecharam esta segunda-feira a US$ 10,63, fazendo com que a companhia possa ser avaliada como um todo por US$ 14,7 bilhões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG