Diretores do Société Générale abrem mão de opções sobre ações

Os diretores do banco francês Société Générale renunciaram completamente a receber bônus em forma de opções sobre ações (stock options) ante a polêmica provocada, e por pressão do governo.

AFP |

"Para acabar com toda polêmica, decidimos renunciar ao benefício da atribuição destas stock options e informamos ao conselho de administração", afirmaram em nota os quatro principais executivos do banco.

Os diretores haviam aceitado provisoriamente na sexta-feira suspender a cobrança das opções sobre ações que foram atribuídas este ano, o que o governo não considerou suficiente, por desejar que os executivos renunciassem totalmente.

O presidente Nicolas Sarkozy, o porta-voz do governo, Luc Chatel, e a ministra da Economia, Christine Lagarde, pediram a renúncia completa das stock options.

O anuncio, na quarta-feira, da atribuição de 70.000 stock options ao presidente do banco Daniel Bouton e de 150.000 ao diretor geral, Frederic Oudea, provocaram uma grande polêmica.

Outros dois dirigentes do banco também estavam envolvidos.

jc/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG