Diretor da EADS é detido para interrogatório sobre venda de ações

Paris, 9 jul (EFE).- O ex-diretor financeiro do consórcio aeronáutico EADS e atual responsável das instalações do grupo em Dresden (Alemanha), Andreas Sperl, foi detido hoje na brigada financeira de Paris para ser interrogado sobre as vendas maciças de ações da empresa em 2005 e 2006.

EFE |

Segundo fontes judiciais, Sperl está sendo interrogado esta manhã na investigação sobre o possível uso de informação privilegiada por diretores da EADS, que venderam ações do grupo nos meses anteriores ao anúncio dos atrasos do avião A380 da Airbus, que causou a brutal queda de sua cotação em bolsa.

Nas últimas semanas, três ex-diretores da EADS e de Airbus foram acusados por uso de informações privilegiadas.

Junto a Noel Forgeard, Jean-Paul Gut e Gustav Humbert, que foram acusados, Sperl faz parte dos 17 diretores atuais ou antigos da Airbus e da EADS suspeitos de terem se beneficiado de informações privilegiadas quando venderam ações do grupo, antes do anúncio dos atrasos do A380 em junho de 2006.

Segundo o relatório da AMF, Sperl vendeu em novembro de 2005 e em março de 2006 ações da EADS, com um acréscimo de mais de 800 mil euros.

Ao término de seu período de detenção, que pode se prolongar por um máximo de 48 horas, o diretor pode ser posto em liberdade sem acusações, comparecer perante as juízas instrutoras para ser interrogado como testemunha ao lado de seu advogado ou ser acusado.

EFE al/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG