Diretor da AIEA ganha prêmio Indira Gandhi da Paz

Nova Délhi, 19 nov (EFE).- O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, ganhou o Prêmio Indira Gandhi da Paz, Desarmamento e Desenvolvimento, informou hoje o Indira Gandhi Memorial Trust (IGMT), órgão que o concede.

EFE |

Segundo um comunicado do IGMT à agência indiana "PTI", o júri internacional do prêmio, presidido pelo primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, concedeu o prêmio a ElBaradei por "sua apaixonada oposição ao uso da energia nuclear para propósitos militares".

Além disso, o júri destacou que, em seu trabalho à frente da agência da ONU encarregada de velar pela segurança nuclear mundial, o diplomata egípcio foi "contundente" contra a proliferação nuclear.

Na opinião do júri, ElBaradei dotou esse organismo de uma abordagem independente e livre de parcialidade, diz o comunicado, emitido no dia em que a assassinada ex-primeira-ministra Indira Gandhi completaria 91 anos.

A Índia, país que possui arma nuclear, mas não assinou o Tratado de Não-Proliferação, fechou este ano com a AIEA um acordo de salvaguardas que possibilitou o pacto de cooperação nuclear firmado em 2007 com os Estados Unidos.

No dia em que o acordo foi aprovado por a AIEA, ElBaradei mostrou sua satisfação e assegurou que o pacto era "bom para a Índia, para o mundo e para a não-proliferação".

ElBaradei, advogado de profissão, começou sua carreira no corpo diplomático egípcio em 1964, trabalhou para a ONU em Nova York e em Genebra e foi assistente do Ministro egípcio de Exteriores entre 1974 e 1978.

Vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2005, ele chefia a AIEA desde dezembro de 1997. EFE jrc-mb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG