Direita italiana vence 4 províncias em disputa, mas perde Veneza

Roma, 30 mar (EFE).- A centro-direita italiana se impôs hoje nas quatro províncias em jogo nas eleições de domingo e segunda-feira, nas quais a centro-esquerda levou a melhor na disputa nas regiões onde houve pleito.

EFE |

Os candidatos da centro-direita nas quatro províncias (Imperia, Viterbo, L'Aquila e Caserta) venceram já no primeiro turno, segundo dados do Ministério do Interior.

Nestas eleições, os italianos elegeram governantes para 13 regiões - sete ficaram com a centro-esquerda e seis com a centro-direita -, quatro províncias e 462 Prefeituras, entre elas nove capitais de província, com destaque para Veneza.

Quem levou a melhor em Veneza foi o candidato da centro-esquerda, Giorgio Orsoni, que superou no primeiro turno o concorrente da centro-direita, Renato Brunetta, ministro italiano de Administrações Públicas.

O resultado de Veneza contrasta com o de sua região, o Vêneto, onde a centro-direita manteve o poder com a vitória do ministro da Agricultura, Luca Zaia, da Liga Norte (LN), com 60,2% dos votos.

Quanto às outras capitais de província, a centro-esquerda levou a melhor em Lecco, enquanto a centro-direita foi eleita em Lecco.

Com a apuração em estágio avançado, o segundo turno deve ser necessário em Mântua, Macerata, Matera e Vibo Valentia, com leve vantagem da centro-esquerda, que ganha claramente em Lodi, mas perde em Andria.

Nas 13 regiões em disputa, a centro-esquerda venceu em Ligúria, Emília-Romanha, Úmbria, Basilicata, Toscana, Marcas e Apúlia, enquanto a centro-direita foi vitoriosa em Lombardia, Vêneto, Campânia, Calábria, Piemonte e Lácio. EFE mcs/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG