Direita israelense anuncia 11 novos assentamentos na Cisjordânia

JERUSALÉM - Grupos da direita colonizadora anunciaram a criação de 11 assentamentos na Cisjordânia durante a visita a Israel que inicia neste domingo o enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, informou a imprensa local.

EFE |

A organização Fiéis à Terra de Israel distribuiu nos últimos dias panfletos pedindo o estabelecimento de colônias em território palestino como a única forma de "devolver o Estado de Israel ao caminho da independência e do crescimento" e de "criar resistência nacional frente à pressão internacional".

Os colonos escolheram o número de assentamentos em homenagem aos 11 erguidos por ativistas sionistas em uma noite de 1946 no deserto do Neguev, visando ao plano de partilha da então Palestina sob protetorado britânico aprovado pela ONU no ano seguinte.

Com a ação, os organizadores pretendem responder às destruições pontuais de miniassentamentos efetuadas pelo Governo de Benjamin Netanyahu em reação à crescente pressão internacional -sobretudo dos EUA- para que congele a expansão de colônias em Jerusalém Oriental e Cisjordânia.

Mitchell se reunirá hoje com o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, e amanhã se encontra com o premiê e com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. O enviado especial iniciou a viagem pelo Oriente Médio na sexta-feira pelos Emirados Árabes Unidos.

Leia mais sobre: Cisjordânia

    Leia tudo sobre: cisjordânia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG