Nações Unidas, 24 ago (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou hoje o diplomata francês Jean Maurice Ripert como enviado especial para o Paquistão, um cargo novo para a coordenação da resposta internacional à crise humanitária causada pelo conflito interno no país asiático.

A porta-voz da ONU, Michelle Montas, afirmou em entrevista coletiva que o novo enviado especial deverá fornecer ajuda aos milhões de afetados pelos confrontos registrados desde abril entre o Exército e a insurgência talibã no norte do Paquistão.

"O enviado especial promoverá junto ao Governo do Paquistão e a outras instituições internacionais, em particular o grupo de países que formam 'Os Amigos de um Paquistão Democrático', uma assistência coordenada e integral às áreas afetadas pela crise", explicou a porta-voz.

O trabalho do diplomata incluirá ainda a mobilização de recursos para financiar a estratégia de ajuda às vítimas do conflito, assim como a coordenação do trabalho das diversas agências da ONU nesta questão, ressaltou.

Montas explicou que Ban decidiu encarregar desta tarefa Ripert, que atualmente é embaixador de Paris perante a ONU, por seu amplo conhecimento da instituição mundial e sua capacidade para pactuar atuações na esfera internacional.

Antes de se incorporar à Missão da França perante Nações Unidas, em agosto de 2007, o diplomata tinha atuado como representante de Paris na sede de Genebra do organismo e de diretor de relações com as organizações multilaterais no Ministério de Exteriores de seu país. EFE jju/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.