Diplomata expulso por Morales deixa Bolívia

La Paz, 12 mar (EFE).- O diplomata americano Francisco Martínez, considerado persona non grata pelo presidente Evo Morales por conspirar contra o Governo, deixou hoje a Bolívia, segundo a Embaixada dos Estados Unidos.

EFE |

Kris Urs, o principal responsável pela legação americana na Bolívia após a expulsão do embaixador Philip Goldberg em setembro do ano passado, disse hoje que Martínez deixou La Paz em um voo da American Airlines, às 5h locais (6h de Brasília).

Morales anunciou a decisão de expulsar o diplomata, que era o segundo secretário da embaixada em La Paz, por sua suposta colaboração com os rivais políticos e sob a acusação de ser o elo de Rodrigo Carrasco, um ex-capitão da Polícia boliviana acusado de espionar a companhia petrolífera estatal YPFB, com a CIA (agência central de inteligência americana).

O Governo dos EUA qualificou a decisão de "injustificada", rejeitou as acusações contra Martínez e assegurou que a iniciativa "contradiz as declarações recentes do Executivo de Morales que expressavam o desejo de melhorar as relações bilaterais".

Em setembro do ano passado, a Bolívia expulsou o embaixador de Washington em La Paz Philip Goldberg, supostamente por conspirar com a oposição contra Morales, e, em resposta, os EUA fizeram o mesmo com o embaixador boliviano Gustavo Guzmán. EFE lav-sam/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG