Diplomata brasileiro diz que embaixada em Honduras está sitiada

O encarregado de Negócios do Brasil em Tegucigalpa, Francisco Catumda, que abandonou neste sábado sua embaixada, onde está abrigado o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, revelou que a sede diplomática está sitiada pelas tropas do regime de fato, em uma situação única no mundo.

AFP |

"É o único local que conheço, em todo o mundo, onde há uma embaixada sitiada", declarou Francisco Catumda ao sair da sede diplomática, cercada por militares e policiais.

"Vocês viram quanta papelada, quanta coisa, quanta checagem, quanta negociação para que eu, o encarregado de Negócios do Brasil, pudesse sair", destacou Catumda.

O diplomata não havia saído do prédio da embaixada desde a chegada de Zelaya ao local, na segunda-feira passada, após o presidente deposto entrar secretamente em Honduras.

Neste sábado, Catumda foi substituído pelo ministro conselheiro do Brasil junto à OEA, Lineu Pupo de Paula.

Catumda declarou que, no geral, as pessoas dentro da embaixada estão em bom estado de saúde, e confirmou que outro diplomata brasileiro sentiu cheiro de gás na embaixada, como denunciou Zelaya na véspera, atribuindo o fato a um ataque das forças do regime de fato contra o local.

mck/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG