Dinmarca condena seis pessoas por venda de camisetas em benefício das Farc

Um tribunal de apelação da Dinamarca condenou nesta quinta-feira seis dinamarqueses a penas de dois a seis anos de prisão por terem vendido camisas em benefício das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP).

AFP |

Outro acusado, um vendedor de salsichas que colou fotos das camisetas em seu trailer, foi absolvido.

A maioria dos acusados está ligada à sociedade "Fighters+Lovers" (Combatentes + Amantes), que produzia e vendia as camisetas com emblemas das Farc e do FPLP, duas organizações incluídas na lista de movimentos terroristas da União Européia (UE) e dos Estados Unidos.

O grupo vendeu cerca de 300 camisetas a 23 euros (33 dólares) cada. Deste total, cinco euros eram enviados às organizações, para financiar uma rádio na Colômbia e uma gráfica nos territórios palestinos.

Os acusados haviam sido absolvidos em dezembro pelo tribunal de primeira instância de Copenhague, mas a então ministra da Justiça dinamarquesa, Lene Espersen, apelou da decisão.

Esta é a primeira vez que a justiça dinamarquesa se pronuncia sobre o apoio de cidadãos deste país a organizações inscritas na lista de grupos terroristas da UE.

sa/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG