A Dinamarca decidiu fechar, provisoriamente, suas embaixadas em Argel e Cabul, diante da ameaça de atentados após a publicação de charges do profeta Maomé pela imprensa dinamarquesa, em fevereiro passado, revela nesta terça-feira o site do jornal Politiken.

O Ministério dinamarquês das Relações Exteriores deslocou seu pessoal na Argélia e no Afeganistão para prédios mais seguros, cujos endereços serão mantidos em segredo.

A embaixada de Argel foi evacuada há alguns dias e a de Cabul será esvaziada na quarta-feira.

Os serviços dinamarqueses de informação advertiram, em um relatório publicado no dia 10 de abril, que a ameaça terrorista contra os interesses dinamarqueses no país e no exterior aumentou após a publicação das charges de Maomé.

Pelo menos 17 jornais dinamarqueses voltaram a publicar, em 13 de fevereiro, uma charge que mostrava a cabeça do profeta com um turbante em forma de bomba com o pavio aceso, para a ira de vários países muçulmanos.

O movimento dos jornais apoiou o autor da charge, que estaria sob ameaça de morte de extremistas.

sa/LR/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.